27 de Março 22H00 - Duarte

Hiperligações para esta mensagem
Fadista Revelação
2005/2006 - Fundação Amália Rodrigues

"Como o barro se entranha e comanda as mãos de um artesão também o fado invade a voz do Duarte e comanda-o. Nunca encontro a separação nem o impulso que provoca aquele cantar. Há nos seus fados um resvalar da sua deformação emocional, uma imensa promiscuidade entre a voz e os silêncios. Esbate-se qualquer memória do fado que ouvimos até chegarmos aqui. (...) Há dias em que somos nós, outros em que nem por isso, mas quando nos deixamos invadir por este fado somos seguramente cada vez mais nós. E é nos fados seus que revemos o nosso próprio fado...Chambel (2004)



Entrada 5€

Reservas para jantar limitadas!

Links: site, myspace, SL Arts

19 de Março - Ena Pá 69

Hiperligações para esta mensagem

Entrada 10€

COMPRAR BILHETE

A bilheteira abre às 21h00.
As reservas ficam asseguradas SOMENTE até às 22h00.
O Salão Brazil aconselha, para comodidade de todos, a seguirem as indicações de compra.
 

Foto Ricardo Ferreira

12 de Março 23h - JP SIMÕES a solo apresenta BOATO

Hiperligações para esta mensagem
Cantigas da Rua e Salão Brazil apresentam
JP Simões

Outro / Jazz

“Não há uma melodia fraca, não há dicção que não seja imaculada.
JP Simões tornou-se o grande escritor de canções (…)”
Público

“JP Simões está sozinho em palco com o habitual parceiro, Sérgio Costa,
e brilha na voz, na presença rigorosa e no génio de composições (…)”
Blitz



Entrada
10€
em pré compra até 8 de Março

12€ após 8 de Março
IVA incluído à taxa de 5%

COMPRAR BILHETE


Links: myspace cantigas da rua

5 de Março - Rui Pato e António Ataíde

Hiperligações para esta mensagem

Quando José Afonso ouviu os primeiros acordes da sua viola terá dito:
- É ele que vai tocar comigo. É com ele que quero gravar as minhas músicas.
O Zeca tinha regressado a Coimbra. Trazia na bagagem novas canções e uma imensa vontade de dizer algo de novo. Para trás deixava a sua marca no fado, mas conservava os amigos e as suas andarilhanças por uma Coimbra que nunca mais foi a mesma depois da sua passagem.
Em 1962, o país vivia momentos difíceis. Era um tempo de rupturas. A Cidade afirmava-se contra a ditadura, clamando uma urgente vontade de mudança. José Afonso e Adriano Correia de Oliveira estavam na linha da frente de um combate que fez da canção uma arma e um símbolo de esperança e liberdade. Rui Pato tinha 16 anos. E com a sua viola, ajudou-os a dar a volta ao texto.
Mais tarde, a PIDE não o deixou viajar para Londres onde ia gravar o disco "Traz outro amigo também". Como represália pela sua participação na greve estudantil de 1969, confiscaram-lhe o passaporte. Convidado para cantar com Bob Dylan e Joan Baez contra a guerra do Vietnam, Zeca disse que não ía sem ele. E não foi.
Na verdade nunca parou de tocar. Mas há muito que esperávamos por esta noite.
Rui Pato regressa às canções de José Afonso. E "traz um amigo também". António Ataíde que vai cantar com ele e assim realizar um sonho “secreto” de criança, desde muito cedo ouvia o seu ídolo acompanhado pela guitarra mágica de Rui Pato. Esta noite do “retorno” vai ser no Salão Brazil, Coimbra vai ser palco de uma noite de história e de magia. Sexta-feira, 5 de Março de 2010. Eu quero lá estar na primeira fila.
Manuel Alegre Portugal
..